quarta-feira, 16 de agosto de 2017

97 anos da Avó

Quando lemos os vossos elogios à Avó, ela costuma dizer:

- Só acham piada por causa da minha idade!

:)

domingo, 6 de agosto de 2017

Avós dos outros

Neta transformou as cartas que os avós trocaram durante 3 anos, 3 meses e 4 dias, no decorrer da II Guerra Mundial, em jóias.

   

Site da neta: http://www.foreveryoursagnes.com/
Notícia: http://people.com/human-interest/woman-turns-grandparents-wwii-love-letters-into-jewelry/

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Este blog também faz (uma espécie de) parcerias!

A nossa Afilhada foi eleita a fotógrafa oficial do blog (ainda que continuemos a publicar as nossas fotos mais fraquinhas)! Para iniciar esta parceria, publicamos fotos da festa de anos da Neta Mais Nova, na Casa Azul.
E aproveitamos para publicar algumas receitas.

Ramo de flores em origami feito pela Neta Mais Velha e ramo de girassóis do quintal dos Pais.

Gostamos de alternar louça tradicional da Casa Azul, com louça das nossas antigas casas e juntar algumas novidades, como os guardanapos da Tiger - a loja onde nunca precisamos de nada, mas onde apetece comprar tudo!

Pastas: Beringela (da horta dos Pais), guacamole (de compra porque é difícil acertar no ponto do abacate); atum com queijo creme (em vez de maionese) e manjericão (da horta da Madrinha); pesto (com manjericão da horta da Amiga-Irmã) e iogurte com cebolinho (da nossa horta).

Faça a sua salada: mozarela, tomate-cereja, cebola roxa (da horta dos Pais), azeitonas, cebola frita.

Batata doce + salmão + molho iogurte. Receita do Casal Mistério, em doses individuais.

Queques de chocolate + coberturas opcionais: caramelo salgado e curd de limão (Chef Express)

Frutas + fondue de chocolate

Trufas falsas, da Siba Mtongana (a chef preferida da Avó!)

Apesar de tudo, os maiores elogios foram para.... a Avó! Toda a gente fica admirada com o seu aspeto e com a sua cabecita, sobretudo tendo em conta os 97 anos e o AVC (isquémico), há tão pouco tempo.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Avó e as novas tecnologias

Nos últimos tempos, temos feito vídeos com a Avó a enviar mensagens a amigos e familiares e, também, algumas videochamadas.
Hoje, o Neto Mais Velho telefonou para, juntamente com o Bisneto Mais Novo, darem um beijinho de "Dia dos Avós".
A Avó começa a falar, a olhar para o telemóvel e diz:

- Mas eu não os estou a ver!

Só depois nos lembrámos de fazer uma videochamada! :)

terça-feira, 25 de julho de 2017

25 de julho

25 de Julho é sempre dia de festa na Casa Azul, e este ano não será diferente...
a Neta Mais Nova faz anos!


terça-feira, 27 de junho de 2017

Produtos úteis

Este é o nosso novo género de lojas favorito :)


Produtos que fomos comprando ao longo dos anos e que têm sido muito úteis:

Também temos andarilho sem rodas, mas não é tão prático.

Usamos mais como cadeira de rodas do que como bacio.

Para quando custa mais à Avó ir à casa-de-banho. Colocamos sempre um saco do lixo para ser mais fácil limpar.


Com quatro pés dá bastante mais segurança.

Alteador de sanita.

Bidé para sanita.

Estrutura metálica de tirar e pôr que mandámos colocar frente à sanita. Foi essencial para o Avô, na recuperação após ter partido a perna, e agora está a ser essencial também para a Avó.

Cadeirão reclinável.

Mesa de suporte para quando a Avó quer ficar sentada na cama.


quarta-feira, 21 de junho de 2017

Recuperação da Avó

Cerca de uma semana depois de a Avó ter regressado a casa, a sua evolução tem deixado todos muito surpreendidos. Ainda que tenha sido um AVC isquémico (conhecido como mini-AVC), os seus 97 anos faziam temer um difícil processo de recuperação.

Nos primeiros dias, ainda tinha algumas visões, com as quais aprendemos a rir, o que levava a Avó a também entrar na brincadeira e a sentir-se mais tranquila: "eu vejo, mas sei que não estão cá".

[Avó com o cotovelo a bater no ar]: "olha, aquela mulher já está aqui outra vez, a ver se lhe acerto!"

Nunca precisou de terapia da fala porque recuperou, perfeitamente, da afasia e da disartria.

Por vezes, pensamos que está a ter alguma dificuldade de compreensão ou com perda de memória, mas depois percebemos que estava apenas a ouvir mal (o que já acontecia)!

Em pouco tempo, recomeçou a comer sozinha, sem nunca ter problemas de deglutição, e a conseguir pegar nos objetos.

A visão ainda está um pouco afectada, mas notamos que já consegue ver melhor.

Perdeu alguma da (já pouca) força muscular, mas ainda consegue andar, com a ajuda do andarilho.

Para nós, tem sido muito bom sentir que, acima de tudo, a recuperação da parte mental está praticamente a 100% e que mantém, na maior parte do tempo, o bom-humor e a força de vontade que sempre lhe conhecemos.